Buscar
  • Francisco Araujo

Campanha Setembro Amarelo 2022 – Um Grito pela Vida

O Setembro Amarelo é uma campanha que convoca a atenção de todos para um grave problema de saúde pública presentes em todas as regiões do mundo, que é o Suícidio.


Este termo surgiu Setembro Amarelo nos EUA no ano de 1994, quando o jovem Mike

Emme, de 17 anos, cometeu suicídio. Seus pais e amigos não sabiam que Mike estava passando por graves problemas psicológicos, e não conseguiram evitar sua morte. Como tinha um Mustang 68 amarelo, ele era conhecido por seus amigos como “Mike do Mustang”. No dia do velório, os amigos distribuíram fitas amarelas com a frase: mensagem "Se você precisar, peça ajuda.". Daí em diante esta frase se espalhou como um marco na prevenção do suicídio.


No Brasil, a campanha surge em 2015, incentivar a conscientização do suicídio, e formas de evita-lo.


Suicídio no Brasil De acordo com Organização Mundial da Saúde, (OMS), 32 pessoas se suicidam por dia no Brasil. Isto significa que o suicídio supera em número de mortes mais brasileiros do que doenças como a AIDS e o câncer.


Vivemos ainda muitas situações que pressionam as pessoas a entrarem em quadros emocionais graves, facilitando a presença de sintomas psiquiátricos graves, incluindo o uso e abuso de drogas, lícitas ou ilícitas.


Por outro lado, os profissionais de saúde destacam que o suicídio é evitável. O suporte de familiares e amigos é muito importante, no entanto, no entanto, o tratamento psicológico, com apoio medicamentoso, é essencial supera a crise emocional instalada.


Sabemos que conversar com uma pessoa nesta fase pode ser desafiador, mas essencialmente, apenas ouça e mostre sua preocupação.


E, se você conhece alguém que está passando por momentos dessa gravidade, você ajudá-los com algumas das sugestões baixo:


1.Diga-lhes que está preocupado com eles Pessoas com intenções suicidas podem sentir-se melhor quando alguém demonstra compreender a gravidade de sua situação. Não tenha receio em dizer que você está pronto para ouvi-lo e que está muito preocupado.


2. Pergunte se eles têm um terapeuta Se ele já estiver em tratamento psicológico, apoie esta atitude. Mas se ainda não estiver, coloque-se à disposição para ajudar a encontrar um bom profissional. Mas, sempre lembrando que você está ao seu lado para apoiá-lo.


3. Coloque-se à disposição para ficar alguns momentos com eles Muitas pessoas que já passaram por esta experiência de pensar em suicídio, comentam que muitas vezes elas só queriam que alguém viesse e se sentasse ao seu lado, e nada mais.


4. Traga-lhes algo pequeno que mostre que você está pensando neles Se você sabe que eles estão gravemente deprimidos ou suicidas, da próxima vez que os vir, traga-lhes um suco ou um smoothie ou um refrigerante ou um chaveiro com algo que você sabe que eles amam. Lembre-os de que ainda existem coisas boas no mundo e você se importa.


5. Entre em contato com eles caso eles não tenham entrado em contato com você Se notar que amigo está se ausentando de seu convívio mais que o esperado, faço um contato por meio de suas redes sociais ou o procure pessoalmente e diga que você está preocupado com isso, e que precisam conversar,


6. Diga a eles que você não quer que eles morram Pode parecer óbvio, mas ouvir um amigo ou parente dizer que não quer que ele morra, pode ser muito reconfortante.

Resumindo, se você conhece uma pessoa que está passando por uma crise de saúde mental, suicídio ou uso de substâncias ou sofrimento emocional, não pense duas vezes, converse com esta pessoa ou com seus familiares, para que intervenção imediata. Sua ação pode salvar uma vida.
84 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo